A Importância do Storytelling nos Negócios

A Importância do Storytelling nos Negócios

A cultura da empresa baseia-se nas histórias que as pessoas contam. Sempre foi assim, só que agora, com certeza, o storytelling nos negócios, nunca foi tão crucial. Memes inteligentemente elaborados, compartilhados em reuniões ou pôsteres na parede não mais constroem cultura. Ao definir a cultura, a maioria das empresas identifica alguns valores alinhados à sua estratégia, comunica-os pela organização e os transforma em análises de desempenho. No entanto, apesar de definir e comunicar um conjunto claro de valores, as ações das pessoas geralmente deixam de refleti-las. Por que isso? Por que os valores não estão sendo vividos e o que você pode fazer para remediar esse problema em potencial?

Storytelling como parte da Cultura Empresarial

cultura empresarial
Photographer: Brooke Cagle | Source: Unsplash

As ações das pessoas refletem os valores porque os valores direcionam o comportamento. No entanto, todos têm a sua própria interpretação de como um valor específico se parece quando é promulgado. Quando os valores são articulados como grandes palavras com amplas interpretações, são muito vagos para a maioria saber o que significa. É crucial mostrar como são esses valores quando eles são vividos dentro da empresa. O significado de um valor é sempre específico para uma empresa. Por exemplo, uma empresa tinha um valor de 'inovação' e, quando se tratava da crise, eram totalmente avessos ao risco. O que eles queriam dizer com inovação seria algo que outras empresas haviam tentado e testado, mas que era novo para elas?

Storytelling nos negócios para ilustrar seus valores

As palavras são interpretadas de maneiras muito diferentes por pessoas diferentes, por isso é importante explicar o que você quer dizer. E a melhor forma de dizer e ser interpretado é contar uma história ilustrativa bem estruturada. O que os seus liderados carecem de ouvir é a jornada por trás dos temas da história que você selecionar para ilustrar um ponto. As histórias dependerão dos seus valores e de como deseja que as interpretem. O número de temas da história que podem ilustrar cada valor é infinito. Assim, ao aplicar o storytelling nos negócios, procure encontrar continuamente histórias internas à sua empresa ou equipe que dão vida à cultura da organização. Apenas histórias atuam como poderosas construtoras de cultura, basta que reflitam os valores, envolvam e inspirem as pessoas a agirem sozinhas.

Ao fazer meu trabalho, conversando com executivos de marcas e pesquisando para mais um livro da coleção 5 Lições de Storytelling, a ser publicado ainda este ano, me deparei com o que acredito sejam três aspectos de que não podemos deixar de pensar ao considerar o poder das histórias. Histórias nos tiram do caminho já batido (mesmice), capacitam-nos e fazem-nos ‘pensar maior’.

Mergulhe mais fundo

storytelling nos negócios
Photographer: Joshua Earle | Source: Unsplash

Muitas das histórias de negócios com que hoje me deparo quando presto consultoria de storytelling nos negócios a empresas são "histórias contadas". A narrativa deve ser mais profunda para ser mais eficaz. Na minha opinião — ou experiência —, a maioria das histórias de marcas é superficial e ainda é muito ‘corporativa’, em vez de direcionada às necessidades humanas. As histórias precisam mostrar, evidenciar, devem ser mais profundas, vulneráveis, reais e abandonar as cenas finais perfeitas. Resoluções ‘ordenadinhas’, hollywoodianas, criam histórias ruins. As histórias são imperfeitas como as pessoas, e tudo bem. Uma conexão emocional mais profunda dá a uma história pernas, como se diz em inglês, para ficar de pé e correr.

Pense Maior

mudança social
Photographer: Matt Collamer | Source: Unsplash

O Storytelling nos negócios do futuro terá mais um componente, o de "mudança social". Na verdade, isso já está acontecendo — considere, por exemplo, o Smarter Planet da IBM para B2B. A história, como vemos, deve ser maior do que a empresa. A geração ‘do milênio’ quer fazer negócios com empresas que se preocupam (felizmente) com causas maiores que elas próprias. A maioria dos consumidores e ‘trend-setters’, sim, são a geração do milênio. E fazem escolhas baseadas em questões sociais.

Personalize sempre

protagonista para storytelling nos negócios
Photographer: Harps Joseph | Source: Unsplash

O "véu corporativo" está caindo em favor de uma estrutura humana. Parte do motivo pelo qual muitas histórias não conseguem capturar a imaginação é porque ainda são orientadas em torno das empresas como protagonistas. As empresas não podem ser protagonistas. Protagonista PLURAL não funciona! Pessoas não se importam com empresas. Pessoas se preocupam com as pessoas. Você não pode abraçar ou agradecer a uma empresa — apesar de, às vezes, querermos dar uma bofetada em algumas empresas! Quem se veria refletido em uma história sobre uma organização sem rosto? Conte, mostre, evidencie histórias pelas lentes de uma pessoa: um cliente específico, um funcionário apaixonado ou um parceiro dedicado. Todo grande storytelling nos negócios deve estar ancorado em uma história humana e contada através de uma lente humana pessoal.

Histórias e Memórias: o segredo para um Storytelling nos negócios de sucesso

histórias e memória
Photographer: Nicholas Green | Source: Unsplash

Atualmente, vivemos em um mundo onde histórias horríveis têm sido contadas, histórias que promovem o preconceito, o nacionalismo sem sentido e, após muita luta para pôr fim nelas, ressurgem histórias com base em mitos religiosos, homofóbicas, sexistas, xenófobas e racistas. Essas histórias pretendem nos ensinar que a vida não significa nada, que a humanidade não tem um grande propósito a não ser cegamente seguir ideologias que destroem a alma que habita em nós, bem como planeta em que habitamos. É um bom chamado à empresa que fala para a geração do milênio e a quem vem a seguir, então, que é hora de contar uma história melhor. Quanto melhor, mais humana a história, mais facilmente o mundo parecerá melhor e maravilhado com a SUA marca. O mundo é moldado por duas coisas — histórias contadas e as memórias que eles deixam para trás. Assim nos diz a escritora e pensadora Vera Nazarian. E assim é que é!

James McSill
James McSill
james@mcsill.com

Um dos consultores de histórias mais bem-sucedidos do mundo, autor, conferencista e filantropo.

Sem Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!