Marketing e Storytelling

Marketing e Storytelling

Estas duas palavras, Marketing e Storytelling, praticamente, não as conseguimos dissociá-las ao nos referirmos a Storytelling nos dias de hoje. Claro que Storytelling, isto é, utilizarmos histórias cativantes por um motivo determinado é muito mais do que isso.

Histórias e o conhecimento

histórias e conhecimento
Photographer: Leslie Holder | Source: Unsplash

Desde a infância até a idade adulta, somos atraídos pelas lições que aprendemos, pelas emocionantes jornadas em que embarcamos, pelo conhecimento que adquirimos e pela oportunidade de liberar nossa imaginação por meio de histórias e nada mais do que histórias. Contudo, marketing — digital, de conteúdo, de relacionamento, etc —, publicidade e propaganda abraçam os princípios de Storytelling: a narrativa com um propósito. E fazem disso o ‘pão com manteiga’, como costumo dizer, das agências de marketing, dos cursos de marketing e dos planos de marketing solicitados pelos clientes. Outro dia, um jovem que começava a atuar no campo das relações públicas me dizia que ‘marketing 4.0’ não existe sem Storytelling. Verdade! Marketing 4.0, para quem não lembra é o que trata da revolução digital (mídias sociais, mobile e internet).

O contar histórias é uma das maneiras mais poderosas de dar vida à sua marca e, muitas vezes, chamado de um dos principais componentes, por exemplo, de uma abordagem de marketing de conteúdo. Ao dar identidade aos seus produtos e serviços, capturando e compartilhando as histórias que realmente tocam o coração da audiência, você conduz seu público-alvo através uma jornada a qual estão desejosos por experimentar.

Não é qualquer história

Supreme - histórias
Photographer: David Lezcano | Source: Unsplash

Para que os consumidores estabeleçam uma conexão pessoal com a sua marca, as histórias da empresa devem ser autênticas, criativas e inspiradas. A ‘marca emocional’ é uma estratégia de marketing progressiva, que tem o potencial de gerar receita e aumentar a retenção de clientes. Como uma pessoa se sente a respeito da sua marca, normalmente determina se ela comprará o seu produto. Uma marca é uma questão de percepção. Quando você conta uma história que incorpora desafios humanos, cria uma experiência que ressoa com seus clientes. Ou seja, a percepção é uma história, ou um conjunto de histórias.

5 Lições de Marketing e Storytelling

Na coleção 5 Lições de Storytelling, já escrevi quase duas mil páginas sobre o assunto, e ainda faltam mais mil nos dois livros que irão concluir a série deste assunto longo e desafiador. Mas sempre vale recordar alguns pontos essenciais para quem deseja utilizar Storytelling com real impacto.

Histórias impactantes são aquelas histórias que são altamente transformadoras. O que, então, uma história deve transformar?

Quatro aspectos:

  1. Como nos sentimos
  2. O que pensamos
  3. Como agimos
  4. Como nos comportamos

As histórias transformadoras atingem de cheio o nosso coração e exigem envolvimento emocional, forçam-nos a refletir — tiram-nos do sério —, trazem energia renovada à nossa mensagem e conduzem-nos à ação. Em suma, o ‘clique aqui’ é muito mais do que uma ordem, é o fim de um processo em que Storytelling é chave.

Regras básicas

As regras básicas da narrativa não mudaram muito desse a uns 250 mil anos, a escala e a abordagem integrada é que mudaram. Mas ainda, como desde sempre, começa com a escuta e não se trata apenas de compartilhar, mas de ligar-se ao outro, transcender a si mesmo e sentir o que o outro sente. Essa é a peça fundamental do bom marketing com storytelling.

Personagem Memorável

Para fazer isso, precisamos de um personagem memorável, desejando alguma coisa que nos parece difícil de conseguir, lançar-se numa batalha para o conseguir e, ao conseguir ou não, esse personagem se transforma, aprende uma lição. Com ele, nós, audiência, nos transformamos também ou ter vivo com ele esta aventura e aprendido, ou rememorado, a lição. Para ser um bom contador de histórias, deve ouvir o seu público para entender genuinamente os seus desejos e preocupações, suas crenças e atitudes. Deve continuar a ouvi-lo à medida que a história se desenrola, para poder avaliar as suas reações.

Branding e Storytelling

branding e storytelling
Photographer: bradley pisney | Source: Unsplash

Marca não é mais algo fixo, como uma marca na pele de um animal. Hoje a marca evolui, a história que a definia hoje não é a mesma que a definirá amanhã. À medida que seus objetivos e metas mudam, você deve planejar novas iniciativas que impulsionem a história adiante e inspirem novas frases de ação.

É desafiador?

É!

Comece hoje. Agora!

marketing e storytelling
Photographer: Kelly Sikkema | Source: Unsplash

Qualquer meio pode ser usado para contar uma boa história, incluindo blogs, filmes, impressos, canais sociais e multimídia. Cada mídia provoca uma reação diferente no seu público, portanto, as histórias devem ser adaptadas para se ajustarem. A chave do sucesso na aplicação do marketing e storytelling é saber qual história contar, para quem e por meio de qual mídia. Mensagens curtas e rápidas funcionam melhor na televisão e na Internet, por exemplo, enquanto conversas, são melhores para conferências e seminários on-line, pois fornecem uma conexão pessoal.

E você, está preparado para ser um especialista em Storytelling? Como apregoo nos meus seminários: ‘quem conta a melhor história vence’. Outras vezes, aos mais experientes, digo: ‘se o caçador não contar a melhor história, o leão o fará.’

Conheça nossos treinamentos em Storytelling.

James McSill
James McSill
james@mcsill.com

Um dos consultores de histórias mais bem-sucedidos do mundo, autor, conferencista e filantropo.

Sem Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!