Teoria do Iceberg

Teoria do Iceberg – Sua marca pode dizer mais com menos

O conteúdo pode ser o rei, mas a objetividade é a rainha. Quando você for falar sobre seu negócio é muito importante reduzir a história da sua marca para uma ou duas frases. É sempre possível dizer mais com menos. O Instagram e o Snapchat estão ai para provar isso. Ir direto ao ponto é essencial. Isso é a teoria do Iceberg. Conheça mais sobre ela.

 Como funciona a teoria do iceberg

Felizmente o nosso problema com a objetividade não é algo recente. Compositores e autores sempre buscaram a melhor forma de contar uma história. O escritor Ernest Hemingway apresentou um conceito que ele chamou de “teoria da escrita do iceberg”:

Se um escritor sabe o suficiente sobre o que está escrevendo, ele pode omitir coisas que conhece. E se o escritor está escrevendo de forma verdadeira, o leitor poderá sentir essas coisas de forma intensa, como se o escritor as tivesse declarado. A beleza do movimento de um iceberg é devido a apenas um oitavo do que está acima da água. 

Como escritor e jornalista, Hemingway entendeu há quase um século o dilema do storytelling: muitas palavras e jargões deixam a audiência com sono. Explicações demais, presunção e estatísticas não vão vender sua marca. Um profundo conhecimento e compreensão da sua marca e audiência sim. Tente pensar em sua marca como um personagem que você deve entender por dentro e por fora. Isso com certeza fará com que a audiência compre sua ideia.

Esse texto é um fragmento do artigo publicado no Skyword.

 

Guilherme Wordell
Guilherme Wordell
guilherme@bstorytelling.com.br
No Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.