videos

Vídeos: O sucesso é criação & planejamento

Hoje quero falar mais a fundo sobre vídeos, vamos entrar nesse mundo e tentar entender melhor como ele funciona. Além disso, entender um pouco melhor sobre o porquê de na maioria das vezes as pessoas não perceberem o custo real que envolve a produção de um vídeo e se sentem frustradas com a escolha e com o resultado que obtiveram. Lembra do texto anterior sobre fisgar o cliente pelo que importa? É aqui que você vai entender como todo o processo funciona.

Dentro do mundo das escolhas é muito melhor pegar um vídeo mais barato que mostra o que eu quero, pois já imaginei como fica, me agrada, eu compraria e assim vou gerar resultado, correto?

Não é bem assim, o problema é que às vezes queremos pegar os atalhos.

Planeje seu vídeo

Aprendemos a ser pessoas imediatistas, por causa das facilidades que as tecnologias nos trazem. Nós fazemos vídeos pelo celular e parece tão fácil, fica tão colorido, tão dinâmico, pois tenho uma câmera que filma em HD!

Esse é o primeiro motivo que fará com que sua expectativa sobre um vídeo e seu resultado sejam frustradas.  A chave do sucesso está na maneira como seu vídeo é criado. Todo vídeo precisa de um roteiro estruturado, algo que dê sequência à cena e leve a pessoa que está assistindo a entender a mensagem e se interessar o suficiente para assistir até o final. Assim como na vida, nós temos que ter uma sequência de atitudes que geram resultados, e os roteiros também são assim.

Pense no roteiro como quando nós firmamos uma meta, e a partir daquela meta e do resultado, nós podemos passar para uma meta um pouco mais desafiadora, que gerará um resultado maior. O roteiro trará uma sequência de ações que darão maior objetividade ao vídeo e consequentemente a sua mensagem será melhor compreendida pelo público final, você estará mais perto do sucesso.

Ouça o seu público

Mas só o roteiro em si não é suficiente para atrair a atenção do espectador. Pense comigo, você vai ao cinema e não é todo filme que te agrada, não é mesmo? Estamos falando de comunicação aqui, e para comunicar é preciso conhecer seu público, traçar perfis, avaliar o estilo de linguagem que mais atrai cada tipo de público e qual imagem vai sensibilizar ou até mesmo incomodar. Isso mesmo, muita gente até lembra mais daquilo que incomoda, do que o que agrada aos olhos. É… Comunicar também não é tão fácil assim. Se fosse, não haveria tantos ruídos de comunicação e discussões que às vezes nem lembramos por que começaram, em primeiro lugar.

Use suas experiências para ser assertivo na edição

Beleza, entendi. Preciso de um roteiro, mas, e agora? Você vai precisar de repertório grande de experiências, para saber qual ângulo filmar, e já antecipar o tempo de edição fazendo a captação das imagens certas! Afinal, tempo é dinheiro, né?! E na filmagem, já saber qual é o ângulo certo de captar a imagem, qual ambiente e luz valorizará mais aquilo que estou filmando, vai reduzir e muito o tempo de edição.

Até porque a edição pode se tornar o calcanhar de Aquiles de muito produtor amador, pois 30 segundos de vídeo, se não vêm já estruturados, podem se tornar um dia inteiro de edição. E se a pessoa não souber encaixar bem as cenas, pode mudar completamente a percepção de quem está assistindo, como no telefone sem fio, que se a pessoa entendeu diferente a mensagem e a e coloca de outra forma, muda completamente o final da história.

Saiba dar valor e avaliar o custo de um vídeo

Antigamente, os jingles das grandes marcas ficavam na cabeça, pois tinham uma produção toda por trás daquilo. Por isso as produções custavam uma fortuna. Para cada ação dessas que eu falei precisava-se ter uma pessoa responsável e um bom equipamento. Hoje é possível tornar esse serviço muito mais acessível, mas ainda assim quando o custo for muito reduzido, desconfie, analise a qualidade, analise a equipe responsável pela produção, tipo de equipamento utilizado e o possível resultado que você vai ter.

Uma pessoa que realmente avalia todas essas questões e tem a experiência necessária para colocar tudo isso em prática, vai querer seu trabalho valorizado e vai colocar o preço compatível com esse trabalho.

Bom, não estou falando aqui dos absurdos, pois sempre tem aqueles que supervalorizam, vai que cola né, hehe. Mas nós sabemos o valor de cada dia trabalhado e quanto se pode investir em cada situação, então cabe a você avaliar de acordo com cada um desses itens, o que trará mais resultado. Afinal, você quer ser lembrado, ou quer ser mais um na multidão? Pense nisso…

Abraços.

Mayra Müller
Mayra Müller
mayra@bstorytelling.com.br

A Miss simpatia das Relações Públicas, é consultora de vendas e marketing; é dinâmica, se encanta com a vida e com as histórias das pessoas. Espontaneidade e seu jeito de cativar definem o seu jeito de ser. Sonha com o coração e age com determinação

No Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.